boo-box

14 abril 2009

Ronaldinho Gaúcho

(em quadrinhos)

Panini_TM_Ronaldinho_01

Há pouco mais de 2 anos, Maurício de Sousa resolveu investir na imagem de Ronaldinho Gaúcho e lançou uma revista trazendo o jogador como personagem principal.

Já li duas edições para avaliar!

Na capa, o logotipo da Turma da Mônica serve como uma espécie de selo de qualidade. Afinal, o estilo das histórias e o estúdio de criação são os mesmos.

Isso significa que a revista é bem feita. Mas não espere encontrar Mônica, Cebolinha e companhia na revista do Gaúcho – a turminha que aparece nas histórias é outra, baseada na família e amigos de infância de Ronaldinho.

Na maioria das vezes, futebol é o assunto principal. E várias janelas são quebradas por edição.

Só fiquei incomodado com o visual da personagem principal. Creio que, principalmente por causa de seu cabelo comprido, Ronaldinho parece ser uma criança um pouco andrógina. Mas não creio que as crianças acharão que ele é uma menina

Nas bancas, petenho a impressão de que a tiragem das revistas do Ronaldinho Gaúcho é a menor dentre as da turma da Mônica. Mas isso está longe de ser um problema: as histórias do jogador são traduzidas para 32 idiomas e publicadas em diversos países[1]!

Se você gosta de quadrinhos infantis, vale a pena conferir. E se não gosta, compre para seu priminho pequeno!

2 comentários:

  1. Cara, eu vi uma dessas na época da Copa de 2006, depois nunca mais achei pra vender. Ainda bem!!

    Vc chegou a ler gibis do Pelezinho? Eram do Mauricio de Souza também, mas ele não interagia com a Turma da Mônica, ele possuía sua própria turma. E as historinhas eram muito boas. Não sei porque o gibi não deu certo.

    ResponderExcluir
  2. Talvez você não tenha procurado - em praticamente todas as bancas de revista tem uma do Ronaldinho misturada no meio da turma da Mônica.

    Eu nunca li nada do Pelezinho, mas conheço a personagem. Não acho que o gibi não tenha dado certo, creio que sua época passou. Hoje o Pelé não tem uma imagem tão ligada às crianças como o Ronaldinho, por exemplo.

    ResponderExcluir