boo-box

23 julho 2009

Leiaute

Sim, foi de propósito. “Leiaute” se escreve assim.

Sou um defensor ferrenho da língua portuguesa.

Evito usar palavras estrangeiras quando existe equivalente em português.

Eu lavo meu cabelo com xampu, se eu vejo “Off” ou “Sale” em uma loja brasileira eu finjo que não é comigo e eu questiono o desempenho de quem fala em performance.

Eu não tenho approach nem como hot-dog. Champignon é coisa de démodé.

Não tive um affair, não me acho um expert, e nunca trabalhei de freelancer.

Mas nunca vou conseguir chamar o bacon de toucinho defumado…

Tudo bem, baby?

Nenhum comentário:

Postar um comentário