Pular para o conteúdo principal

Eu li Crepúsculo!

CrepúsculoSempre gostei de universos fantásticos, histórias de vampiros e livros infanto-juvenis seriados. Com o sucesso de Crepúsculo (ou Twilight), resolvi dar o braço a torcer e ler a obra. Eu poderia gostar, certo?

Errado.

Esqueça os universos fantásticos. A ambientação de Crepúsculo é fraca, quase não existe. Uma escola, uma cidade do interior, uma floresta. Clichê, nada de envolvente.

Esqueça também as histórias de vampiros que você conhecia. Concordo que é interessante que a autora Stephenie Meyer crie seu próprio conceito de vampiro. Mas, por maiores que sejam seus super-poderes, a maior habilidade dos vampiros do livro é a beleza. Eca!

Sobre o que é o livro então?

O foco está todo no romance entre a humana Bella e o vampiro Edward (como se ninguém soubesse disso). Mas é daqueles romances juvenis, ingênuos, puros. E o que faz a garota se apaixonar é simplesmente o fato de que o vampiro é muito bonito. Mais parece um relacionamento vazio, centrado nas aparências.

Depois, é claro que eles passam a se conhecer melhor, aí que o romance ficar super caramelado (acho que as páginas do livro até grudaram, de tão adocicado). Não que isso seja ruim pra todo mundo, mas a paixonite de Bella me incomodou profundamente.

O livro não é ruim, muito pelo contrário. No entanto, ele é dirigido para um público muito específico: garotas adolescentes.Isso agrada ao público feminino de 13 anos, em média. E nesse sentido, é positivo – incentiva as garotas a lerem (já emprestei meu exemplar de Drácula para uma fã de Crepúsculo), e a valorizar o amor. Muito mais instrutivo que escutar músicas de axé, por exemplo.

Só não sei explicar o motivo de minha irmã mais velha ter adorado a saga. Nem minha prima mais velha ainda. Mas eu entendo o porquê de meu avô não ter gostado.

Comentários

  1. acho que minha irma adolescente é a única na face da Terra que não gosta da saga!
    eu também nao vi nada demais. nada que justificasse todo o alarde mundial sobre a história!
    mas... paciência.

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Júlia8:46 PM

    Talvez por vc não ser romântico o suficiente....
    Talvez por achar até hoje que vampiros têm os caninos pontudos e não "podem" sair durante o dia! Eu descobri toda a verdade! E já sei que Lobisomens não se transformam só nas noites de lua cheia tb!
    Vc ficou chateado como no dia em que vc descobriu que o Papai Noel era a sua tia!
    Tudo bem.... eu entendo! Mas continuo gostando de romances impossíveis e melados!

    ResponderExcluir
  3. Eu acho um saco a menina falar de 5 em 5 parágrafos o quão lindo e gostoso Edward é, mas tirando isso, achei legal sim :)

    Um argumento que todo anti-twilight usa q eu repudio é essa de 'ela mudou o conceito de vampiro com isso de brilhar no sol'. Assim, não existe conceito único de vampiro, existem 300 bilhoes de obras antiguíssimas, cada uma com as mais diversas variações. Não tem um criador único de vampiro.

    Conceito foda de vampiro pra mim é o de Vampiro: A Máscara, o rpg. Acho muuuito foda, sonho em ver um seriado, um filme, alguma coisa baseada no World of Darkness.
    Esse conceito, por sua vez, veio de Anne Rice, a autora de Entrevista com o Vampiro, O Vampiro Lestat, etc etc..

    Gosto desses conceito 'modernos' de Vampiro, sem religião no meio (cruz e etc), sem coisas bizarras (alho matar vampiro, wtf), com hierarquias políticas na sociedade vampírica, etc, acho mt foda =D

    ResponderExcluir
  4. worm,
    Sua primeira frase (até a vírgula) resume um pouco do meu sentimento em relação ao livro.
    Cheguei a ler algum material de World of Darkness mas nunca joguei Vampiro. Iniciei uma campanha de Mago, mas não foi muito pra frente (sempre preferi os RPGs medievais). Realmente um filme nese unveirso seria legal...

    ResponderExcluir
  5. Júlia,
    os caninos são o charme dos vampiros.

    ResponderExcluir
  6. Vou repetir a minha última pergunta:
    Gregório, e os livros??? (Crepúsculo não conta.)
    Eu li O Vermelho e o Negro e gostei muito. O autor se chama Stendhal. Recomendo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Ei Fred!
    Livros técnicos e quadrinhos não contam, né?

    Recentemente li "Alta Fidelidade", do Nick Hornby (isso é um livro).

    Li também o primeiro volume de "As Brumas de Avalon". Estou lendo "A Luneta Âmbar" (terceiro volume da série da Bússola de Ouro").

    Mas confesso que ando muito voltado para a literatura comercial...

    ResponderExcluir
  8. Bom... eu relutei muito pra assistir os tais filmes,justamente por eu achar isso meio emo-adolescente. Mas daí um dia eu estava em casa sozinha, não tinha nada pra fazer e era super-estréia do Crepústuclo no telecine premium. Fazer o quê? Eu assisti então. E acabei indo ao cinema uma ou duas semanas depois pra ver a estréia do Lua Nova. Me incomodou bastante aquele monte de adolescente gritando dentro do cinema cada vez que o tal Robert Patinson aparecia. Mas tenho que dar meu braço a torcer e explicar porque meninas mais velhas (é eu vou fazer 30 esse ano) também gostam do filme: pela mesma razão que mulheres adoram comédias românticas e os homens o Rock Balboa ou o Chuck Norris! Por que adoram histórias românticas! Simples assim. E aquele clima de "escuridão", mistério e amor platônico dos dois dá o tom. Por que convenhamos: eles nem são tão bonitos assim quanto eram o Brad Pitt e o Tom Cruise em Entrevista com o Vampiro (quando eu era adolescente). =D

    ResponderExcluir
  9. "Não que isso seja ruim pra todo mundo, mas a paixonite de Bella me incomodou profundamente."

    Exatamente.

    ResponderExcluir
  10. Ainda a tempo: O comentário da Júlia é uma atração a parte.

    ResponderExcluir
  11. Júlia8:15 PM

    Gostaria de saber quem é gP, já que é meu admirador! hehe
    Era isso que eu queria, chamar mais a atenção que o Gregs...
    E mais uma coisa: concordo com a Andréia!!!

    ResponderExcluir
  12. Andréia,

    conversando com outras mulheres maiores de 20 anos, confirmei seu argumento!

    ResponderExcluir
  13. O Crepúsculo é legal, mas os livros adiantes só vão perdendo cada vez mais a qualidade. Para ler o Eclipse precisa de muita força de vontade, que no meu caso acabou e me impediu de terminar a leitura do último livro da saga, o Amanhecer.
    Se eu fosse mulher e tivesse uns 14 anos talvez gostasse mais dos livros.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os patos de Patópolis e o Pato Fu

Recentemente, enquanto lia uma revista do Ducktales (os caçadores de aventuras, todos eles são grandes figuras), me deparei com um quadrinho onde o Capitão Bóing fazia uma ameaça aos seus adversários invocando o poder do Pato Fu (ou seja, o kung fu dos patos). Achei a referência divertida, postei no Twitter, a própria banda retweetou a publicação, mas achei que era um caso isolado.


Pra quem conhece a história da banda, o uso desses termos faz todo sentido. O nome Pato Fu foi inspirado em uma tira do Garfield onde ele lutava Gato Fu.


Normalmente esse tipo de referência é chamado de "easter egg", termo em inglês para ovo de páscoa. É uma surpresa escondida na narrativa (seja ela em quadrinhos, prosa, cinema etc) que não tem influência na história. Assim, quem conhece a referência acha interessante, se diverte um pouco mais e pra quem não conhece a vida continua como se nada tivesse acontecido.

Algumas semanas depois, lendo o volume "A Cidade Fantasma", da coleção do…

O custo de um carro popular é muito maior do que você pensa (uma história real)

Nunca tive o sonho de comprar um carro, até mesmo porque nem gosto de dirigir fora do videogame. E como até pouco tempo atrás eu tinha transporte da empresa para o trabalho, comprar um carro seria um capricho muito caro e desnecessário. Até que voltei para Belo Horizonte e senti a necessidade de comprar um automóvel para ter um pouco mais de conforto. Comprei meu primeiro carro em maio de 2014.

Em 30 meses e pouco mais de 43.000 km rodados, o meu carro gerou um custo mensal de R$1407,02.


Esse valor não inclui o valor que paguei no automóvel, ele refere-se apenas a gastos realizados que não poderão ser repostos com a venda do carro. Pode até parecer um valor muito alto, mas ele foi rigorosamente calculado e pode surpreender os desavisados.

E veja só, meu carro não é extravagante: é um Volkswagen up! com a maioria dos opcionais. Tem motor 1.0, consome muito pouco combustível e a manutenção é relativamente barata. É que mesmo um carro popular pode sair muito caro.

R$27.044,14 com despesas …

As notícias falsas que confundiram o público da Campus Party MG

Tive o prazer de ministrar uma palestra na última edição da Campus Party em MG com o tema "Fake News - Como viver num mundo de mentiras". Em breve, essa palestra estará disponível no YouTube e, assim que tiver o link, compartilho com você.



No início da minha apresentação, mostrei algumas notícias e pedi para o público preencher um questionário avaliando se cada publicação era verdadeira ou falsa. TODAS eram falsas, por mais convincentes que parecessem.

O público da Campus Party é jovem e ligado em tecnologia, o que poderia nos levar à hipótese de que estariam mais antenados e conseguiriam identificar o que realmente aconteceu. Os resultados foram um pouco diferentes.

A primeira notícia falava que o plantão da Globo nos atentados de 11 de setembro interromperam um episódio de Dragon Ball Z. 44% do público estava convencido de que isso era verdade. Esse é um caso curioso, pois é muito comum encontrarmos pessoas que afirmam se lembrar do ocorrido, mas essa é uma espécie de memória…