boo-box

16 abril 2010

Move that jukebox!

Move That JukeboxSemanalmente, o Move That Jukebox, um dos melhores blogs de música do Brasil entrevista algum artista do cenário alternativo.

São sempre 4 perguntas fixas, e mais uma digamos, personalizada. Cansei de esperar eles me procurarem e resolvi responder à entrevista por minha conta. Ainda tive o cuidado de incluir uma pergunta exclusiva.

Good Times Bad Times – qual banda/artista sempre esteve ao seu lado, como trilha sonora de sua vida, tanto nos momentos ruins quanto nos bons?
A primeira vez que me senti fã de verdade de uma banda foi com o Pato Fu, há mais de uma década. De lá pra cá, mais de uma dezena de shows, encontros com a banda e uma admiração constante. Mas a banda que mais mexe comigo é o Belle and Sebastian.

E o hype? O que você tem escutado de novidade?
Entre os brasileiros, vale a pena conhecer a Lulina e também a Banda Gentileza. No cenário internacional, o pop fofo de She & Him, e mais fofo ainda do The xx.

Se você trabalhasse no mundo da música, o que você faria?
Nasci pra ser um rockstar, mas falta talento musical. Seria feliz escrevendo para a Rolling Stone ou pra Billboard. Mas me divertiria mesmo no papel de VJ da MTV.

Do the D.A.N.C.E. – o que não pode faltar na hora de soltar a franga na pista?
Canções de indie rock pra dançar com as mãos fechadas e punhos levantados. MGMT, The Ting Tings, Copacabana Club, Weezer, Wonkavision.

Você não vale nada mas eu gosto de você – todo mundo tem um guilty pleasure, vai. Aquela banda que, quando começa a tocar no computador, você desabilita o last.fm o mais rápido que pode.
OK, confesso que adoro a Christina Aguilera. E esporadicamente escuto o Hanson. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário