boo-box

09 maio 2010

Keane – Night Train

O Perfect Simmetry, de 2008, trouxe uma grande mudança de sonoridade ao Keane, principalmente pela inclusão de guitarras – as melodias dos álbuns anteriores eram calcadas principalmente no piano. As novidades do álbum agradaram, e Perfect Simmetry foi um dos melhores discos do ano.

Keane - Night Train Há muito sem lançar músicas inéditas, o Keane anunciou o lançamento do EP Night Train, à venda a partir de amanhã.

São apenas 8 músicas, mas amenizam a espera por mais um álbum completo de estúdio.

A primeira faixa, House Lights é curtinha, apenas uma introdução intrumental que só faz sentido ser ouvida quando você coloca o disco pra tocar do início ao fim.

O grande diferencial são as estranhas participações especiais. O rapper K’naan participa de duas faixas: Stop for a minute, um single altamente radiofônico e Looking Back, que remete ao filme Rocky! Por mais que pareça estranho um cantor de rap num disco do Keane, a colaboração funcionou bem nas músicas.

O maior destaque fica em Ishin Denshin (You've Got To Help Yourself), com participação da funkeira japonesa Tigarah. Iniciada por um barulho de modem de internet discada (!) e repleta de influências do J-pop, a música se tornou a minha preferida.

Back in Time, Clear Skies e My Shadow são canções que apresentam pouca novidade se comparadas aos discos anteriores da banda, mas não se destacam.

Your Love traz o pianista Tim Rice-Oxley ao vocal, e ele cumpre bem a missão.

O EP Night Train agrada, mas não surpreende. Traz uma sonoridade diferente à banda principalmente por causa das participações especiais. É coisa pra fãs.

P.S.: Tentei ouvir um disco da Tigarah, pois adorei a voz dela. Mas como eu disse, ela canta funk e o CD dela tem participação da Deize Tigrona. É ruim. Um talento desperdiçado, mas que o Keane conseguiu extrair o potencial!

Nenhum comentário:

Postar um comentário