boo-box

11 novembro 2010

Multishow ao Vivo Skank no Mineirão

Skank - Multishow ao vivo

Skank no Mineirão é o terceiro DVD ao vivo lançado pela banda mineira nos seus quase 20 anos de carreira, mas o primeiro deles gravado em Belo Horizonte, cidade de origem da banda. Lançado sob o selo Multishow ao vivo, está disponível num CD duplo, DVD e em breve será o primeiro Blu-ray de rock brasileiro a chegar ao mercado.

Como uma espécie de revisão da carreira, o disco duplo passa por todas as fases dos mineiros. Hoje não existe no Brasil uma banda em atividade com tantos hits acumulados ao longo dos anos. Entre as 27 regravações do álbum, não há música que não tenha tocado nas rádios e seja amplamente conhecida pelo público. Ainda assim, muitas canções importantes na carreira da banda ficaram de fora. Muito disso se deve ao fato de parte do repertório ter sido escolhido por uma enquete no site oficial do grupo.

Mas o repertório é o que menos importa. A gravação tem clima de festa, celebração, homenagem. Percebe-se os músicos em plena sintonia com seus instrumentos e um vocal diferenciado. Samuel Rosa canta para o público, e com o público. O Mineirão também é um palco emblemático, não só por ser um grande estádio, mas também pela relação da banda com esporte bretão.

Como de praxe, também há canções inéditas. Presença, parceria de Samuel Rosa com Nando Reis, não empolgou no show, mas tem potencial. De Repente, outra parceria com o ex-titã, flerta com o Skank do início da década de 90 numa canção de amor com levada puxada para o reggae. Ainda há espaço para duas canções gravadas em estúdio: De Repente, mais uma vez, e Fotos na Estante, balada romântica candidata a embalar casais de namorados nos próximos meses.

O Skank se firma cada vez mais como uma das bandas mais populares e importantes do Brasil. Com uma carreira sólida, mostra evolução a cada novo lançamento, se reinventando e sem perder a personalidade. Por esse motivo, a banda pode dar-se o direito de celebrar o momento com os fãs com um álbum sem grandes novidades. E como a cada ano surgem novos fãs, o Multishow Ao Vivo também é uma ótima oportunidade para os novos seguidores da banda conhecerem os pontos altos da discografia dos músicos.

Curiosidade: ao inserir o disco num computador, o iTunes pesquisa as informações sobre o álbum. Sabe qual foi o gênero detectado pelo programa da Apple? Indie Rock!

08 novembro 2010

Scott Pilgrim Contra o Mundo

Scott Pilgrim vs. the WorldScott Pilgrim não é um filme pra você. Ou talvez seja, mas a probabilidade é muito pequena. O que posso afirmar com tranquilidade é que se você fizer parte do reduzido público alvo do longa-metragem, vai sair do cinema com a sensação de ter visto um dos melhores filmes de todos os tempos.

Mas ver o filme no cinema pode ser uma tarefa difícil. Fracasso de bilheteria em todos os países que estreiou (exceto Trinidad e Tobago), Scott Pilgrim Contra o Mundo por pouco não ficou de fora dos cinemas brasileiros. A estreia foi adiada diversas vezes e na última sexta-feira o filme passou a ser reproduzida em apenas 4 cinemas da capital paulista.

Baseado na série em quadrinhos escrita por Bryan Lee O’Malley, o filme conta a história de um nerd canadense que toca em banda que se apaixona pela americana Ramona Victoria Flowers, que muda a cor do cabelo a cada semana e meia.

Basicamente, para ficar ao lado de Ramona, Pilgrim deve derrotar os 7 ex-namorados do mal da garota.

O que se tem é uma sucessão de cenas cheias de referências à cultura pop e videogames antigos, em duas horas de diversão para boa parte dos nerds do mundo. Inovador em todos os sentidos, o filme é a prova de que Hollywood finalmente entendeu como deve ser um filme baseado em videogame. Mas o público ainda não.

Se você tem menos de 25 anos, talvez as coisas não sejam tão legais assim. Boa parte do apelo visual e sonoro do longa-metragem tem origem nos videogames de 8 bits – e um pouquinho na era 16 bits também. E se tu não sabe o que é isso, não vou explicar também, pois o filme não é pra você.

O título chega a ser irônico. Scott Pilgrim não foi feito para o mundo. Foi feito contra o mundo. Enfrentá-lo e sair vitorioso desse duelo vale a pena. E você ainda ganha o título de nerd.