boo-box

08 março 2011

Super-heróis, videogame e os hits do carnaval

Todo carnaval é assim: uma música é escollhida como hit e é tocada à exaustão em todos os lugares que concentrem foliões. Isso não quer dizer que essa música seja boa, muito pelo contrário: usualmente ninguém lembra mais dela depois que passa o carnaval, e se lembra não gosta mais.

Interessante notar que a temática dessas músicas está mudando, mostrando uma influência cada vez maior dos nerds na sociedade.

O atual hit do carnaval e candidato ao ostracismo em 2012 é o super sucesso Liga da Justiça, da banda Levanóiz.

A letra é conceitualmente falha, e cita os inimigos do Batman atacando Superman e Mulher-Maravilha. Trata os heróis como um casal, e como se não houvesse mais ninguém na Liga.

No entanto, por mais que a letra fosse fiel aos conceitos das personagens, dificilmente os nerds iriam aprovar – e eles nunca foram o público-alvo da canção. O que importa são os axezeiros felizes, e nesse ponto a música cumpriu sua missão – até porquê a letra é o que menos importa – se o tema fosse bunda ou qualquer outra coisa o resultado seria o mesmo.

Fora do circuito de Salvador, e direto do Triângulo Mineiro, onde o forte é o sertanejo, surgiu nas últimas semanas a Dança do Street Fighter, da dupla Mantena e JP.

O primeiro clipe trouxe Ryu e Ken dançando no cenário do jogo e fez tabto sucesso no Youtube que gerou uma nova versão, com Chun Li, Guile e Sagat.

Por mais que os cantores tentem se levar a sério, tudo é muito nonsense. A letra traz termos comuns nas locadoras de videogame, como “alecful” e “cybercop”, pronúncias para quem não conseguia entender que os lutadores falavam “sonic boom” e “uppercut”.

Por último, mas não menos importante, direto da região Norte a Banda Beija-Flor e DJ NInja apresentaram ao mundo a música Come Come, um tecnobrega que homenageia Pacman e cita Street Fighter e Mortal Kombat.

Ninguém precisa saber que Pacman é jogo pra um jogador só.

O mais interessante de tudo isso é a recepção do público. Há pessoas que levam tudo a sério, alguns acham as letras fantásticas e originais e pra muitos tudo não passa de uma grande piada.

Eu acho isso tudo muito engraçado. Mas não me faça ouvir as músicas novamente, porque uma piada só tem graça na primeira vez que você ouve!

Nenhum comentário:

Postar um comentário