Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

A oração da banda mais bonita da cidade

Por mais que o clipe fosse original, interessante e bem produzido, dificilmente A Banda Mais Bonita da Cidade deve ter imaginado a repercussão que o vídeo de “Oração” teve durante essa semana na internet. Afinal, atingir 800 mil visualizações em apenas quatro dias, para uma banda desconhecida do grande público, é uma tarefa difícil. Aliás, mesmo para as bandas mais conhecidas.A verdade é que o clipe caiu nas graças dos internautas. Diverte, empolga, emociona. Dá vontade de ter participado da gravação.No vídeo, os cinco membros da banda se juntam aos seus amigos e saem cantando e tocando pela casa. Tudo num clima familiar, com as pessoas transmitindo a sensação que estão realmente sentindo a música. E quem assiste sente junto.Quem ainda não viu, fica a recomendação. E quem já viu, com certeza vai querer ver de novo. E de novo.

Por outras bandas

Max Steel não, mamãe!

As lojas de brinquedo só perdem para as livrarias e lojas de discos no meu ranking de preferência de visita em Shopping Centers. Até hoje compro umas bobagens pra mim (há algo mais irresistível que um autorama de Mario Kart?). Normalmente visito só a seção de brinquedos para meninos, até porque a rosa Barbie que permeia toda a seção das meninas me cega. Mas um efeito semelhante ocorre nas prateleiras de action figures: não aguento o verde das embalagens do Max Steel!Sou um ferrenho defensor dos “bonequinhos” e acho que toda criança deve ganhá-los ao invés de ganhar carrinhos. Com bonecos, ela pode fantasiar histórias de super-heróis ou guerras interestelares. Com carrinhos, o máximo que sai é um “Velozes e Furiosos”. Mas é importante que não seja um Max Steel. Eu explico: existem dezenas de versões do boneco colocadas lada a lado, o equivalente às várias versões da Barbie. Tem o mergulhador, o motociclista, o esportista, sei lá. Mas não precisava disso tudo… No auge dos meus 6 anos, m…

A volta do vinil e a morte do CD

(e é tudo culpa do MP3)Enquanto as vendas de CDs caem a cada dia, o disco de vinil voltou a figurar nas prateleiras das lojas e nas coleções dos apreciadores de música. E minha coleção de vinil, que inclui discos comprados em sebos a preço de banana e lançamentos recentes que sequer chegaram a sair em CD,  cresce a cada dia.Dizer que o som análogico é melhor pra mim é balela. Que é pior, também. São diferentes, e o som depende muito do equipamento que você está utilizando pra reproduzir. E eu não acredito que eu tenha um ouvido sensível a ponto de escolher a mídia assim.Falar que é saudosismo seria mentira. O único LP que eu tive nos primeiros 25 anos da minha vida foi do Bozo. E em casa eu ouvia algumas histórias da coleção “Disquinho” também. Saudosismo pra mim seria voltar a comprar fitas K7 – essas eu tive aos montes.Pra mim as grandes vantagens do CD quando esse tipo de mídia surgiu eram a facilidade de se escolher a música a ser ouvida (apertando apenas um botão!) e a portabilid…