boo-box

18 agosto 2011

Dom Casmurro e os discos voadores

Passei 27 anos da minha vida sem ler o livro Dom Casmurro. Mas foi só colocarem alienígenas e andróides no meio da história que fiquei atraído pela trama. O livro Dom Casmurro e os discos voadores tem sua autoria creditada a Machado de Assis e Lúcio Manfredi. Parece estranho, e na verdade é um pouquinho.

dom-casmurro-e-os-discos-voadores

A história da paixa entre Bentinho e Capitu é conhecida por todos que prestaram o mínimo de atenção nas aulas de literatura e também por quem sabe um pouquinho de cultura geral – mesmo que não tenha lido o livro.

A obra completa de Machado de Assis é de domínio público. Você pode até baixar nesse site e ler tudo em seu PC ou tablet, legalmente e gratuitamente. E se é de domínio público, você também pode fazer o que bem entender com ela.

Aí entra o Lúcio Manfredi. O escritor e roteirista reescreveu a história clássica de Dom Casmurro, adicionando elementos ditos “fantásticos”, tais como discos voadores, extraterrestres e andróides.

O livro pode desagradar aos mais conservadores, mas fato é que o resultado final ficou muito bom. As alterações na história começam de forma sutil e a trama vai crescendo até se tornar algo completamente novo.

No fim das contas, o livro ainda cumpriu um papel pedagógico: fiquei com vontade de ler a versão original de Dom Casmurro.

Fica até difícil imaginar como é que esse romance funcionou sem ter ETs no meio.

13 agosto 2011

Lanterna Verde, finalmente nos cinemas

Ultimamente tenho escrito pouco aqui no blog, e assim é natural que as visitas caiam. No entanto, não foi isso que aconteceu nesse mês. De repente, o blog começou a ter picos de acesso, e fui investigar o motivo.

E a culpa é do Lanterna Verde!

Não escondo que o gladiador esmeralda é um de meus heróis favoritos, e que a minha expectativa pelo filme que estreia na próxima sexta-feira é altíssima. Eu disse isso no blog há pouco menos de 3 anos.

Lanterna Verde Símbolo 2008

E agora boa parte das pessoas que estão buscando pelo símbolo do lanterna verde no Google estão caindo nessa antiga postagem do blog. Como o filme do herói estreia no dia 19 de agosto, a procura está só aumentando.

P.S.: o filme da Liga da Justiça que citei em 2008 chegou a entrar em pré-produção, mas está suspenso por tempo indeterminado.

Capitão América – O Primeiro Vingador

capitao-america-o-primeiro-vingador-1024x768Após o sucesso das franquias X-Men e Homem-Aranha (cujos direitos para o cinema são da Fox e Sony, respectivamente) a Marvel resolveu investir de verdade em seus super heróis no cinema e até criou um estúdio próprio para tomar conta de suas criações, o Marvel Studios.

Os filmes lançados a partir daí passaram a ter elos uns com os outros, para que tudo culminasse num filme do super grupo Vingadores, reunindo os maiores heróis da editora. Homem de Ferro, Hulk, Thor e, finalmente, o Capitão América.

Enquanto os filmes do Homem de Ferro surpreendentemente tiveram um sucesso avassalador, Hulk e Thor ganharam filmes razoáveis. O maior desafio, no entanto, ficou para o final: fazer com que um filme do Capitão América seja popular fora da América do Norte. O herói tem como uniforme uma bandeira dos Estados Unidos, e o anti-americanismo está em alta no mundo. Há países em que o título do filme foi apenas “O Primeiro Vingador”.

O resultado, no entanto, foi satisfatório. O Capitão América do filme é realmente um patriota, mas isso não é um problema. Por ser situado na Segunda Guerra Mundial, fica mais fácil dizer que o lado bonzinho é o dos Estados Unidos, e o filme não tenta convencer a plateia de que os Estados Unidos são melhores que o resto do mundo.

O filme do Capitão América é bom, mas não chega a ser revolucionário. O longa metragem não se parece com um filme de guerra. Nem com um de super herói. Fica no meio termo, o que acaba dando a história uma personalidade própria. Não agride os fãs xiitas dos quadrinhos é é de fácil entendimento para qualquer pessoa que não tenha um conhecimento prévio da personagem.

Depois dos créditos, há um teaser trailer do filme dos Vingadores, a aposta mais ousada da Marvel Studios. Fica a expectativa por mais um grande filme baseado em histórias em quadrinhos.