Pular para o conteúdo principal

Quem não se decepcionou com o iPhone 5?

Foi-se o tempo em que o iPhone era o melhor smartphone do mercado. Se o Galaxy SII da Samsung ainda gerava dúvidas e dividia as pessoas, o Galaxy SIII surgiu para não deixar nenhum questionamento sem resposta. O anúncio de smartphones como o Optimus G da LG também aqueceu o mercado, e empresas como Sony, HTC e Motorola também tem se movimentado lançando produtos de altíssima qualidade.
iPhone 5
Os últimos meses foram repletos de rumores sobre como seria o novo smartphone da Apple. Referência em inovação, a empresa que ditou o mercado nos últimos anos precisava dar uma resposta ao mercado cada vez mais concorrido.

Finalmente, foi anunciado o iPhone 5 no dia 12 de setembro. Provavelmente, apenas dois grupos não se decepcionaram: os fãs cegos da maçã e quem não esperava nada da marca.

É inegável que o novo aparelho é uma boa evolução do iPhone 4S, mas ele não traz tantas mudanças radicais. Mais fino, mais leve, com a bateria melhor, isso era mais que esperado. O processador é mais veloz, a memória RAM aumentou. Agora tem conexão 4G (mas que não existe no Brasil). O Google Maps deu espaço a um novo programa de mapas da Apple. Novidade de verdade? Nenhuma.

Ainda assim, é de se esperar que o telefone seja um sucesso de vendas. Vejo duas razões principais pra isso. A primeira delas é que existe uma maçã impressa nas costas do aparelho. A marca é muito forte, e seria capaz de vender aparelhos sem explicitar nenhum dos dados técnicos. Mais do que clientes, tem fãs e seguidores. O outro motivo é que o iOS ainda é um sistema mais amigável que o Android,mais fácil de ser utilizado (por isso eu costumo chamar o iOS de computação de vovô) e, consequentemente, limitado.

A liderança do mercado de smartphones não é mais da Apple, e o novo iPhone não mostra potencial para uma retomada – até mesmo pelo seu elevado preço. Mas ainda assim, a maçã continuará sendo visada e os geeks atentos à cada de um de seus passos, aguardando as inovaçãos que definirão o futuro do mercado a cada ano.

Leia também:
Como comprar (legalmente) um iMac mais barato
Como as pessoas escolhem um tablet

Comentários

  1. Anônimo8:36 PM

    Os Geeks estão no Android ou a procura de um W8...
    E Apple errou feio mesmo no Iphone 5!

    ResponderExcluir
  2. Acabei de adquirir um Sony Xperia S. 1300 reais. Processador dual core 1.5. Camera de 12 mp. Tela 4.3" fullhd e gravação de video em 1080p. Integração com o Playstation. 32 G de memória interna. Android 4.0.4 e mais um monte de coisa... de gps a NFC.. enfim..

    muito, muito, muito melhor que qualquer iPhone (e mais barato)

    ResponderExcluir
  3. É o pior cego é o que não quer enxergar, sorte da maçã que ela tem muitos fans cegos.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo10:41 PM

    Um iPhone melhor, mas que não justifica a troca nem para quem tem o iPhone 4. Realmente, um lixo! Q decepção...

    ResponderExcluir
  5. Anônimo11:57 AM

    Usuarios da apple contam com a melhor lista de aplicativos disponíveis do mercado. Se você consegue escrever seus proprios aplicativos, então será muito feliz com o android. Caso contrário vai sentir falta da leveza do touch e da qualidade das aplicações disponíveis na apple store.
    Saí do iphone4 para um defy+ com a promessa de um sistema operacional melhor, mais rápido e flexível. Pura enganação! A unica vantagem que ví foi a resistencia a água e maior autonomia da bateria, afinal é um telefone MUITO MAIS LERDO que o iphone 3gs.
    Se o android fosse melhor, as empresas estariam focadas em desenvolver aplicativos para ele e não para o iphone.

    Resumindo, não quero ofender nem me achar melhor que você mas a sua análise do iphone5 se limitou a design deixando para trás performance, estabilidade, usabilidade (não só para pessoas de idade).

    Com o iphone, lia emails, tirava fotos, fazia vídeos, postava em fórums. Com o defy+, fico tão p*to com a baixa performance que simplesmente perdi esta facilidade de usar o smart phone para quase tudo.

    O s3 tem vantagens de hardware, mas isso não é tudo.

    Estas comparações parecem com as comparações entre ferrari e lamborghini onde uma preza pela esportividade e outra pelo conforto do motorista.

    Para não deixar aqui uma tendência de fã fanatico(o que não sou), o cerberus é 10 vezes superior ao find my phone da apple, desde que você tenha root do celular.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo tenho os dois iphone 4 e s3. E os aplicativos que existem para o iphone existem para o sansung e pior a maioria deles que são pagos para o iphone são gratuitos para s3. Não tem comparação do iphone com o s3. O itunes é o grande calcanhar do Iphone

      Excluir
    2. o sua anta vc quis comparar um fusca com uma ferrari??
      O defy eh vazado e sempre foi.

      agora pega um S2 nem precisa pegar um S3 para ver qual eh melhor

      Iphone já foi a época dela como disse só os fanboys da maça mesmo

      Excluir
    3. Anônimo3:09 AM

      Comparar a qualidade dos aplicativos da Apple com os do android é a grande brincadeira. Prefiro 10 vezes a Apple.

      Coloque um iPhone e um android na mão de uma criança e vai ver qual é o sistema operacional mais intuitivo.

      Henrique, no caso o iPhone é a Ferrari ? Bom saber que até os anti Apple entendem que o hardware é impartível.

      Excluir
  6. Me decepcionei muito com a Apple e esse iPhone 5.
    Eu como fã da marca acredito que não estão fazendo jus ao legado deixado por Jobs em termos de inovação.

    Vou esperar pelo iPhone 5S ou iPhone 6 para substituir meu 4S.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os patos de Patópolis e o Pato Fu

Recentemente, enquanto lia uma revista do Ducktales (os caçadores de aventuras, todos eles são grandes figuras), me deparei com um quadrinho onde o Capitão Bóing fazia uma ameaça aos seus adversários invocando o poder do Pato Fu (ou seja, o kung fu dos patos). Achei a referência divertida, postei no Twitter, a própria banda retweetou a publicação, mas achei que era um caso isolado.


Pra quem conhece a história da banda, o uso desses termos faz todo sentido. O nome Pato Fu foi inspirado em uma tira do Garfield onde ele lutava Gato Fu.


Normalmente esse tipo de referência é chamado de "easter egg", termo em inglês para ovo de páscoa. É uma surpresa escondida na narrativa (seja ela em quadrinhos, prosa, cinema etc) que não tem influência na história. Assim, quem conhece a referência acha interessante, se diverte um pouco mais e pra quem não conhece a vida continua como se nada tivesse acontecido.

Algumas semanas depois, lendo o volume "A Cidade Fantasma", da coleção do…

O custo de um carro popular é muito maior do que você pensa (uma história real)

Nunca tive o sonho de comprar um carro, até mesmo porque nem gosto de dirigir fora do videogame. E como até pouco tempo atrás eu tinha transporte da empresa para o trabalho, comprar um carro seria um capricho muito caro e desnecessário. Até que voltei para Belo Horizonte e senti a necessidade de comprar um automóvel para ter um pouco mais de conforto. Comprei meu primeiro carro em maio de 2014.

Em 30 meses e pouco mais de 43.000 km rodados, o meu carro gerou um custo mensal de R$1407,02.


Esse valor não inclui o valor que paguei no automóvel, ele refere-se apenas a gastos realizados que não poderão ser repostos com a venda do carro. Pode até parecer um valor muito alto, mas ele foi rigorosamente calculado e pode surpreender os desavisados.

E veja só, meu carro não é extravagante: é um Volkswagen up! com a maioria dos opcionais. Tem motor 1.0, consome muito pouco combustível e a manutenção é relativamente barata. É que mesmo um carro popular pode sair muito caro.

R$27.044,14 com despesas …

A regra básica para verificar se algo é verdade na internet

Um dia eu ainda quero compreender o que se passa na cabeça de alguém que inventa um boato e espalha pelo mundo. Será que o objetivo é apenas ser um agente do caos ou simplesmente rir das pessoas que acreditam. Só sei que não é de hoje que essas coisas existem (ou você realmente acredita que a Xuxa fez um pacto com o demônio e o Fofão tinha um punhal dentro do seu boneco?), só sei que a internet amplificou o alcance e a velocidade de todo tipo de boatos.

Por muitas vezes atuei (e continuo atuando) como um desmascarador de mensagens falsas entre os membros da minha família e amigos mais próximos, mas não adianta: se antes as bobagens eram espalhadas via e-mail, a diferença é que agora elas chegam via WhatsApp. Tento fazer o papel de mensageiro da verdade, mas é difícil ter sucesso...

Não espalho nada que eu não tenha verificado ou não confie na fonte. Se já espalhei alguma bobagem, pode ter certeza que foi na ignorância e que sinto vergonha por isso. Hoje em dia é muito fácil procurar …