Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2013

Teoria da conspiração: sorteio da Copa do Mundo de 2014

A cada Copa do Mundo surgem inúmeras teorias da conspiração questionando resultados, convocações, sorteios e tudo mais que envolve o evento. Algumas não tem pé nem cabeça, outras soam bastante convincentes. Não dá pra acreditar em nenhuma delas, pois são apenas teorias - mas dá pra ficar divagando e imaginando as probabilidades de que sejam reais.
Logo após o sorteio dos grupos da Copa do ano que vem, um vídeo assinado por Pablo Leal foi ao ar no Youtube. É um vídeo com legendas em espanhol, bem didático e que traz uma teoria no mínimo curiosa.
Resumindo a teoria:
- Cafu abre a bolinha com o nome do Brasil, pois é a única bolinha que não pode ter outro nome dentro. Todas as outras seleções são sorteadas por Jerome Valcke (secretário da FIFA).
- Quando Jerome Valcke abre as bolas com os nomes dos países, ele tira o papel de dentro delas ocultando-as atrás do balcão. Supostamente, ele retira um papel que já está separado do balcão, e não o que está na bola. (Para efeito de comparação, …

O que acontece se um vampiro morder um zumbi? E se um zumbi morder um vampiro?

Já parou pra pensar no que acontece quando um vampiro morde um zumbi? Será que o zumbi vira um vampiro? E quando a situação é a inversa? Será que uma mordida de zumbi transforma o ser de dentes pontudos?
Tanto vampiros quanto zumbis são seres que podem ser classificados como "mortos-vivos". Isso significa que, apesar deles conseguirem executar certas ações que usualmente apenas os seres vivos são capazes, eles estão mortos. Na prática, se um vampiro morder um zumbi ou vice-versa não acontece nada. 

A razão desse efeito (ou da ausência de efeito) é que os zumbis mordem apenas seres vivos. Por esse motivo, eles não mordem outros zumbis, vampiros e múmias, por exemplo.
Por outro lado, os vampiros precisam se alimentar de sangue de seres vivos. E, embora os zumbis tenham sangue circulando em suas veias, eles já estão mortos.
Assim sendo, se um vampiro cruzar com um zumbi, certamente eles não se atacarão. E mesmo supondo que seja um vampiro doidão que queira morder um ser um put…

Gregório, o Homem do Ano

Dia desses recebi um e-mail que, em um primeiro momento, me deixou muito feliz.

"Fala Gregório, mais uma...

Vc topa fazer uma entrevista com foto de uma página para a Revista Borigodofa*? Eles te consideram o "Homem do Ano de 2013" e queriam fazer esta matéria para a revista. Eles tem até o dia 07/11 (quinta) para isso.

A questão é arrumar tempo para isso tudo… (risos)

Abs,
Onofre*"

Uau! Eu, o homem do ano! Só que aí fui olhar o restante da mensagem encaminhada...

"Oi, Onofre, tudo bem?

Como nos falamos, gostaríamos de convidar o Gregório Duvivier para o abre da nossa seção de cultura. Vamos chamar a entrevista por ele ter sido o ‘homem do ano’ em 2013. Para isso, preciso de uma foto dele, que podemos marcar onde ele quiser e demora uns 30 min, é um retrato simples. A entrevista é curtinha, ou seja, podemos fazer por telefone.

Meu deadline é dia 7/11. Você acha que ele consegue? Queremos muito fazer com ele.

Ah, estou te mandando alguns exemplos de entrevistas que já …

Hoje é o dia em que Marty McFly viaja para o futuro. Ou será que não?

"Gregório, até você caiu nessa?"


A história é a seguinte: um fanfarrão faz uma montagem e compartilha na internet dizendo que o dia de hoje é o dia em que McFly viaja para o futuro no filme De Volta Para o Futuro 2. As pessoas começam a compartilhá-la e acreditar na suposta data. O fenômeno se repete de tempos em tempos. Mas se hoje não for o dia 21 de outubro de 2015, essa informação está errada.

Confira alguns exemplos de montagens:

Ainda está desconfortável e não acredita na data verdadeira? A cena abaixo vai direto ao ponto. Que não reste dúvida que o futuro é apenas em 2015!




Eu duvido que as pessoas não vão comprar o Playstation 4 por 4 mil reais

O assunto do dia entre os jogadores de videogame foi o preço anunciando pela Sony para o Playstation 4 no Brasil: a bagatela de R$3.999,00.



O que mais chocou no preço do videogame da Sony é que ele é 80% mais caro que o Xbox One, cujo preço americano é 25% maior. O XOne chegará ao Brasil por R$2199,00. As contas que estão por trás desses preços são um enigma, mas provavelmente ele deverá ser fabricado no Brasil (como o Xbox 360) e, consequentemente, ter uma taxação menor.

Não me surpreendi, isso não é nenhuma novidade. O primeiro preço do Playstation 3 no Brasil foi R$7,990, quando custava 600 dólares nos EUA. Não me lembro desse preço ter ficado dois meses nesse patamar. Devem ter sido poucos os loucos interessados em pagar essa quantia. O Wii era vendido a R$2400 ao passo que o preço original era de 240 dólares. O Xbox 360 também tinha um preço alto, cerca de 3 mil reais.




O tempo foi passando, o mercado foi se regulando, e os preços caindo. E não tenho dúvida alguma de que o process…

Gregório, o (mais) velho

Parece que a cada ano, o tempo passa mais rápido. Ou então o meu raciocínio fica mais lento, e eu acabo tendo essa impressão.

Há poucos dias meu dei conta que meu próximo aniversário é de 30 anos, e eu não estava preparado pra isso (e ainda não estou, nem acho que um dia estarei).

Só que isso é pura inocência minha, afinal o tempo costuma nos dar sinais de que ele realmente está passando. Pouco mais de três anos atrás, escrevi o texto "Gregório, o velho", que trazia uma amostra desses sinais.

Eles continuam aparecendo. Compilei alguns abaixo. Com quais deles você se identifica?

Já dei aulas pra pessoas 10 anos mais novas que eu.Não estava na faixa etária da pesquisa de melhores empresas para se começar a carreira.Minha turma de faculdade organiza jogos de futebol de casados contra solteiros.Sou fã de artistas que estão milionários e são muito mais novos que eu.Não consigo mais comer um algodão doce inteiro, desisto no meio do caminho pois meu organismo rejeita tanto açúcar.E…

Todo mundo chatiado

O termo "chatiado" (com "I" mesmo) é um dos memes mais populares entre os usuários brasileiros da Internet (meme é o termo usado para alguma ideia ou conceito que se espalha pela rede, geralmente de cunho humorístico). Usualmente a palavra é empregada para mostrar tristeza ou descontentamento de uma forma engraçadinha.

Até aí tudo bem, não há nenhum problema em utilizar a palavra fora de sua forma culta quando o contexto da situação permita. Fico #chatiado é quando vejo alguém que teve acesso à educação escrevendo "chatiado" fora do contexto "memético", achando que a palavra está correta.


"Mas, Gregório, só nos dois parágrafos acima eu já encontrei inúmeros erros, ninguém é obrigado a saber português!"

OK, eu tenho consciência que cometo erros gramaticais, mas eles não são propositais (e acho que ninguém erra de propósito). Mas tem alguns erros mais fortes, que chamam mais a atenção. E os brasileiros estão desaprendendo a escrever a pa…

Onde estão as Havaianas do Wally?

Algumas semanas atrás, as Havaianas divulgaram os seus novos modelos com o Wally, da clássica séria de livros "Onde Está Wally?"
Passei boa parte da minha infância debruçado sobre os livros da série, vidrado no desenho animado e jogando o game de Super Nintendo envolvendo o Wally. Sem contar que, por quase uma década, almocei diariamente utilizando um prato com uma cena dos livros. Já me vesti de Wally algumas vezes também.
Naturalmente, eu quis um par de chinelos (ou talvez dois) pra mim. Me inscrevi no hotsite da fabricante pra saber quando eles começariam a ser vendidos. Até que no dia 20 de agosto, recebi uma mensagem com o assunto: "As Havaianas Wally chegaram".

Foi aí que teve início o involuntário (ou será que não?) marketing metalinguístico do produto. Comecei a procurar (as Havaianas) Wally por todas as lojas da marca - e não encontrei. E aparentemente ninguém tá encontrando.

Wally deve estar se escondendo por aí. Mas assim, como fazia na minha infância, …

Anderlaine

Meu e-mail é "Gregório underline Fonseca @ Gregório's Corporation ponto com". Sabe onde está o erro? No underline. Na verdade, não existe nenhum e-mail no mundo com underline. Nem o seu.

A origem dessa designação para o símbolo "_" no Brasil é desconhecida. O correto, em inglês, seria underscore. A tradução para o português é "traço baixo". Mas em algum momento da história da humanidade, alguém resolveu chamar o "traço baixo" de underline, e assim o termo se popularizou.

Já experimentou dizer um termo com um underscore no meio? Na maioria das vezes, se a pessoa não faz uma careta de que não está entendendo, ela responde com a pergunta: "Underline, né?" Mas eu insisto em dizer o termo correto. Por mais que possa ser chato pra mim, acho importante ter esse papel educativo.

Underline deve ser usado para se referir ao texto sublinhado, desse jeito, ó!

Apesar disso tudo, acho que essa é uma batalha perdida. É mais um estrangeirismo que …

Atenção: Blitz da Lei Seca

Véspera de fim de semana, começo a receber mensagens como essa no WhatsApp:

"Galera.. acabei de receber aqui.. se liguem aee...
Hj esta tendo um treinamento com 200 policiais para lei seca. O treino acaba de noite e estes 200 vao pra rua. Vao ser mais 80 blitz. Divulga pro seus amigos. Hj e so taxi.
Não sei se eh verdade...masssss"

Não dá pra saber se é verdade ou boato. Talvez alguém interessado na segurança da população espalhou a mensagem. Ou pode ser só um engraçadinho querendo ver até onde consegue viralizar alguma coisa. Quem sabe não seja verdade mesmo? Mas será que deveríamos nos importar com isso? Eu acredito que não.


A existência de blitzes não deveria guiar o comportamento das pessoas. No mundo ideal, ninguém deveria beber antes de dirigir, por pensar em si mesmo e no próximo. E as blitzes não seriam necessárias.

O grande problema é que a preocupação dos motoristas em geral não é com a segurança - é com o valor da multa. Ao menos as multas conseguem ter um peso didát…

Quanta inovação pode conter um chinelo?

Não, eu não vou falar das Havaianas. A história da fabricante de chinelos brasileira que coloriu seus chinelos (que eram) feiosos e passou a ser um ícone da moda mundial já foi suficientemente explorada como exemplo de inovação no mundo dos negócios.

Eu vou falar é da Florine Chinelos, marca bem menor, mas com um produto interessantíssimo e um potencial de crescimento tremendo. Conheci a história da empresa em uma palestra de Alexandre Robazza, do SEBRAE SP.


Parece bucha de banho, né? Mas na verdade é o mesmo material utilizado para fazer tapetes. Aliás, o chinelo foi criado numa fábrica de tapetes.
Incomodado com as tiras que sobravam na fabricação dos tapetes, o criador do produto Carlos Gasparini, buscava alguma utilidade para os retalhos, até que um dia teve a ideia de fazer um chinelo. Após várias tentativas e com o protótipo em mãos, foi procurar o SEBRAE.
Com o apoio do SEBRAE, patenteou o produto, registrou a marca e começou a produção. Claro que não foi da noite para o dia, h…

Grégrio

(ou como um software que não reconhece caracteres acentuados pode causar altas confusões na vida de um Gregório)


A internet das coisas está mais próxima do que você imagina

Um das tendências tecnológicas mais citadas nos últimos meses é a internet das coisas. As tais "coisas" com acesso à internet são seu relógio, seu tênis, sua camiseta, sua geladeira, sua obturação dentária. O que temos visto é que cada vez mais temos diferentes aparelhos conectados, se comunicando entre si.

Quem se lembra com detalhes do primeiro filme da série Jurassic Park deve se lembrar que Ned, o sabotador da ilha, era muito importante para o funcionamento do parque pois ele era uma das poucas pessoas capazes de ligar dez computadores em rede. Apenas dez. É o que eu tenho na minha sala de estar.

Ligados ao meu roteador, tenho desktop, ultrabook, netbook, Nintendo Wii U, Nintendo 3DS, tablet, smartphone, Kindle, blu-ray player, multifuncional. Chegamos a 10 itens, certo? Se eu for considerar os aparelhos que se comunicam via bluetooth, ainda posso incluir um headset e quatro controles do Wii U.

Pra aumentar essa soma de quinze itens, eu ainda poderia comprar uma SmartTV…

Os melhores discos de 2013 (até agora)

Desde o ano passado, a turma do Move That Jukebox tem publicado uma lista com os melhores disco do primeiro semestre, na opinião dos seus colaboradores. Mais uma vez participei da lista, e aí estão minhas escolhas.

Top 3 internacional

Beady Eye – BE Cada vez mais distante do que foi o Oasis, o Beady Eye soa como uma banda nova. O maior resquício da antiga banda dos irmãos Gallagher, o grande expoente do britpop dos anos 90, é o vocal característico de Liam – até porque isso é um pouco difícil de mudar – e nem deveria. O álbum é cheio de baladas que prendem a atenção, rocks acelerados e longos interlúdios que conectam as faixas, criando uma unidade ao álbum.
David Bowie – The Next Day Não dá pra dizer que após um longo tempo de espera, finalmente David Bowie lançou um novo disco, pois nos acostumamos a desistir de esperar. Em uma operação super sigilosa (incomum para a sociedade conectada em que vivemos), o cantor gravou The Next Day e só avisou ao mundo quando já estava tudo pronto. O resu…

Sim, o novo padrão brasileiro de tomadas é melhor pra você. Eu te ajudo a entender o porquê.

Todo mundo reclama do novo padrão brasileiro de tomadas, e ninguém elogia. Eu até entendo - as reclamações costumam vir em um momento de frustração, onde a pessoa tem dificuldades de utilizar uma tomada por não ter um plugue ou adaptador. É natural se incomodar com a situação em um primeiro momento, mas é preciso ter senso crítico e entender os motivos da mudança.


O principal motivo por si só já justifica a existência do novo padrão: a segurança.

Tenho flashes na minha memória de tomar muitos choques em tomadas quando era criança. Não sei com eu conseguia, mas isso acontecia. Com o novo padrão de tomadas, isso não aconteceria, simplesmente porque é impossível deixar os condutores metálicos do plugue expostos quando ligado à rede elétrica. A figura esquematiza a situação.
Outro ponto importante, é que agora o aterramento é obrigatório. O aterramento tem como objetivo principal a segurança do usuário. Ele serve como um caminho alternativo de corrente para proteger o usuário de descarga…

Carioca Girls, superexposição e vergonha alheia sem limites

Tem coisas que não devem ser divididas com milhões de pessoas. Ao publicar um conteúdo de maneira pública na internet, é grande a possibilidade de que apenas uns 30 amigos e uns outros 5 conhecidos tenham acesso ao material, e depois disso ele se perca no ciberespaço. Por outro lado, o seu material pode virar um fenômeno de audiência e as consequências disso podem ser tão boas quanto destrutivas.

A bola da vez é o garoto Max, de doze anos, e sua  música "Carioca Girls". Em um vídeo bem produzido e editado, Max canta sua versão da música California Girls, de Katy Perry, mas com uma letra que eu tenho vergonha de reproduzir e ficaria decepcionado se tivesse um filho que a cantasse.


A letra é uma homenagem às garotas de biquini das praias cariocas. Pior que a futilidade disso tudo, é ouvir as palavras saírem da boca de um garoto de doze anos com pose de mini-adulto.

Ao disponibilizar o vídeo na rede mundial (com um empurrãozinho do Não Salvo), Max ficou completamente exposto a…

Fuleco, o melhor da Copa

Em meio à toda desorganização, desperdício de dinheiro e obras de mobilidade inacabadas (ou sequer iniciadas), a Copa do Mundo do Brasil teve um grande acerto: o seu mascote. Ou quase isso.
A sacada de utilizar um tatu-bola foi genial. É um animal tipicamente brasileiro, e se transforma em uma bola! Precisa de mais? 
Pra ficar ainda melhor, o grupo responsável por criar sua imagem desenhou um mascote com apelo infantil mas sem ofender os adultos. Super bonitinho e simpático.
Mas é claro que a FIFA tinha que arrumar um jeito de estragar tudo. A estratégia foi criar um concurso de nome, com três opções de dar medo.
Quando eu digo que meu filho vai se chamar Clark Kent, não estou falando sério. Escolher um nome é uma responsabilidade imensa, afinal ele vai acompanhar o filho (ou a personagem) até o fim dos tempos.
E em um evento como uma eleição brasileira, onde muitas vezes a alternativa possível é votar no "menos pior", o nome "Fuleco" foi o escolhido.
Teoricamente…

Feliz dia dos namorados

Um gif animado em homenagem àquela que me faz a pessoa mais feliz desse mundo! Feliz dia dos namorados, meu amor!

Os 20 anos de Jurassic Park

(e a constatação de que eu tô velho pra caramba!)


Hoje, 11 de junho de 2013, o filme Jurassic Park completa 20 anos de lançamento. E 20 anos depois o filme continua interessante (ao menos pra mim).

Pra comemorar o aniversário, Jurassic Park voltou aos cinemas convertido para 3D. Apesar de ter sido relançado em abril nos EUA, os cinemas brasileiros só receberão o filme no dia 30 de agosto. Comprarei o ingresso da sessão IMAX para ver os dinossauros em tela gigante e tremer com o rugido do T-Rex no meu cangote.

Já falei sobre Jurassic Park outras vezes por aqui. Os links estão nas próximas linhas.

De volta ao Parque dos Dinossauros
Sobre rever o filme depois de muitos anos e visitar o parque temático sobre o filme em Orlando.

Mãe, tem um dinossauro no quintal
Sobre um emblemática cena de "O Mundo Perdido" e minha vontade de ter um dinossauro de estimação.

Zé Ramalho morreu (só que não)

É incrível como as pessoas espalham notícias na internet. Se for notícia ruim, a velocidade é maior ainda.

Hoje criaram no Twitter um boato sobre a morte do cantor Zé Ramalho. Rapidamente, o assunto passou a figurar entre os tópicos mais falados na rede.



O site MSN Música, da Microsoft, tratou de publicar a notícia. E na web, quanto mais rápido você publica um furo, mais acesso (e mais renda) seu site gera. o único problema é que não se preocuparam em verificar a informação.

Mas o cantor já avisou que está vivo por meio de seus perfis no Twitter e no Facebook. 

Reproduzo aqui a mensagem dele:

Ninguém faz matéria de jornal para dizer que você está ótimo, que está super bem de saúde após a cirurgia, que está cantando melhor do que nunca, que bateu todos os recordes e expectativas dos médicos... . Mas são capazes de inventar e espalhar, criminosamente, uma matéria mentirosa, alegando que você está no hospital, ou que se foi... Quanta maldade escondida sob o anonimato da Internet! Semelhante …

A diferença entre os clientes e os fãs

"Gregório, se a Samsung lançar um carro, você deve comprar, né?"


Talvez pelo fato de utilizar um smartphone e um tablet da Samsung, as pessoas podem imaginar que sou um grande fã da marca. Mas na verdade, não tenho um vínculo forte assim com a Samsung. Só uso os seus produtos pois os considero os melhores do mercado na atualidade, e são os que atendem minhas necessidades de forma mais satisfatória.

Caso a LG, Sony, HTC ou outra empresa lance algum produto melhor (e que naturalmente tenha uma boa relação custo-benefício) não hesitarei em trocar a marca dos meus aparelhos. No entanto, a Samsung é a campeã do momento, na minha opinião.

Na maioria das vezes, costumo comprar meus equipamentos por quesitos técnicos, não emocionais.



Boa parte dos clientes da Apple, por exemplo, não tem essa visão. A maçã tem um poder muito forte, e muitos dos clientes compram seus produtos simplesmente pelo fato dele ter sido desenvolvido pela Apple (embora às vezes não admitam, ou sequer tenham co…

Big Data na ponta dos dedos

Uma das definições mais comuns de "Big Data" é "uma quantidade de dados muito grande para ser tratada com a capacidade computacional disponível". Essa tal capacidade computacional pode ser o seu computador, um mainframe ou um rede, depende do referencial. Fato é que Big Data trata de muita, mas muita informação.
Pensando assim, é possível perceber que a abrangência de um problema de big data tem aumentado vertiginosamente, junto com o crescimento da capacidade de armazenamento que temos hoje. Só hoje me dei conta que o cartão de memória de meu telefone celular (um micro SD de 32 GB) tem a memória equivalente a quase 90 mil disquetes de 5''1/4, utilizados no meu primeiro computador. Esse computador, aliás, tinha uma espantosa memória de 300 MB em seu HD. Esse plastiquinho que cabe na ponta dos dedos tem mais de 100 vezes a memória total do meu primeiro computador pessoal.
Por essa abordagem, um simples filme em full HD poderia ser considerado "big data…

Os shows que mais perdi na vida

Recentemente publiquei uma lista das bandas que vi ao vivo aqui no blog. Tive a oportunidade de assistir a maior parte de minhas bandas preferidas ao vivo, mas ainda existe uma grande lista de shows que quero ver.

Duas delas eu estive perto de ver, mas perdi. Coldplay e The Vaccines, mais de uma vez.



Estava tudo certo para minha ida ao show do Coldplay no Morumbi, no dia 10 de março de 2009, terça-feira. Eu estaria de férias, após ter apresentado o trabalho final da minha especialização na sexta-feira anterior. Na última semana, no entanto, o trabalho teve sua apresentação adiada para... 10 de março. E nisso meu show já era.

Na minha segunda oportunidade, garanti o meu ingresso para o Rock in Rio de 2011 com quase um ano de antecedência. Dessa vez, nada me faria perder o show do Coldplay. Ou não. Tirei férias e fui pra Orlando na data do festival. Certamente uma viagem pra Orlando é muito mais interessante que o Rock in Rio, mas o fato é que mais uma vez perdi um show do Coldplay, com…

Neymar em quadrinhos

(uma ótima id$ia de Mauricio de Sousa)
Transformar jogadores em personagens de quadrinhos não é novidade para Maurício de Sousa. Ele já fez isso com Pelé, nos anos 70, e mais recentemente com Ronaldinho Gaúcho. A bola da vez é Neymar, cuja revista Neymar Jr. já está à venda nas bancas por R$3,90.

As personagens de Maurício costumam ser definidas por apenas uma duas características marcantes. Com Neymar não é diferente: ele é um garoto talentoso no futebol e só. Nesse caso, foi uma escolha acertada: é melhor que as atitudes do jogador fora do campo não sejam utilizadas como exemplos a serem seguidos pelas crianças. Fiquemos com uma criança alegre e boa de bola,que contracena com seu pai  e sua irmã,  que é o suficiente para que escrevam as histórias.

Neymar é uma criança na HQ, mas um pouco mais velha que as personagens da Turma da Mônica. Mas o estilo  e qualidade das histórias é semelhante. A equipe da Maurício de Sousa Produções é muito competente e sabe escrever para as crianças.