Pular para o conteúdo principal

Como o frio pode te ajudar a perder peso

(ou "O inverno está chegando")


É difícil para um brasileiro viajar para os Estados Unidos e não engordar. Não estamos acostumados às porções tão grandes, aos doces deliciosos e ao refrigerante ~pequeno~ que tem 700 mL. Certa vez, numa viagem de menos de uma semana tive até que mudar o buraco do cinto que utilizava.

Só que mês passado foi diferente. Em oito dias perdi quase 3 quilos. Não passei fome, não comi mal. Pensei em duas explicações plausíveis: andei bastante, e estava muito frio (de -2º a 4º, em média). Cheguei a pegar uma nevasca de 40 cm.

No frio, meu organismo acabava exigindo mais energia, e acabei perdendo boa parte da minha gordura (que, por sinal, já estava me incomodando).

Sempre leio a revista Wired, que costuma ditar tendências tecnológicas. E na edição de fevereiro, foi publicada uma matéria intitulada "The Shiver System" (ou "O Sistema do Calafrio", numa tradução livre). Ao longo de sete páginas, o autor Steven Leckart detalha experimentos de pessoas que estão utilizando o poder do frio para perderem peso.

Entre as principais dicas para potencializar sua perda de peso estão:
  • Beber muita água pela manhã (ele cita um galão, que é equivalente a quase quatro litros);
  • Dormir sem lençóis e cobertores;
  • Tomar banho com água morna durante 20 minutos (morna não significa fria!);
  • Fazer longas caminhadas no frio.

A explicação para a perda de peso está na gordura BAT (Brown Adipose Tissue, ou tecido adiposo marrom, numa tradução livre sem embasamento médico) que são células que se queimam para produzir calor.

É importante ressaltar que esse tipo de dieta não tem embasamento científico (a Academia apenas começou a pesquisá-lo) e os resultados obtidos são experimentais. Por ser algo novo, eventuais consequências também não são conhecidas.

Creio que isso funcione muito bem nos países frios. No Brasil, que faz calor até no inverno, fica difícil ter que esperar a temperatura baixar para poder emagrecer. De qualquer forma, o inverno está chegando e se nada der certo, você pode programar suas férias para a Islândia.

A reportagem completa está disponível no site da Wired.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(Re)instalando o Android 4.1.2 no Samsung Galaxy S3

Atualizado em 18 de maio de 2013

No começo de fevereiro, Samsung Brasil fez a alegria dos proprietários do Galaxy S3 ao liberar mais uma atualização do Android para o aparelho. Conhecida como Premium Suite, a nova versão do firmware tem o Android Jelly Bean 4.1.2 com diversas customizações da fabricante coreana.

Acontece que alguns aparelhos passaram a apresentar inúmeros problemas após essa atualização (o meu entrou nessa lista). Procurei em diversos fóruns e sites a solução, e acabei não encontrando. Apenas constatei que eu não era o único que estava angustiado.

Entre os problemas apresentados após a atualização, estão:

Telefone não carrega a bateria ao plugar na tomada;Aparelho desliga sozinho;Aplicativos travam, forçando o reinício do sistema operacional;Sobreaquecimento;Telefone não recebe dados conectado ao Wi-Fi;Lentidão extrema;Interface TouchWiz sem fluidez;Consumo excessivo de energia. Meu telefone apresentou quase todos esses sintomas. Isso é meio bizarro, pois de uma hora p…

O que acontece se um vampiro morder um zumbi? E se um zumbi morder um vampiro?

Já parou pra pensar no que acontece quando um vampiro morde um zumbi? Será que o zumbi vira um vampiro? E quando a situação é a inversa? Será que uma mordida de zumbi transforma o ser de dentes pontudos?
Tanto vampiros quanto zumbis são seres que podem ser classificados como "mortos-vivos". Isso significa que, apesar deles conseguirem executar certas ações que usualmente apenas os seres vivos são capazes, eles estão mortos. Na prática, se um vampiro morder um zumbi ou vice-versa não acontece nada. 

A razão desse efeito (ou da ausência de efeito) é que os zumbis mordem apenas seres vivos. Por esse motivo, eles não mordem outros zumbis, vampiros e múmias, por exemplo.
Por outro lado, os vampiros precisam se alimentar de sangue de seres vivos. E, embora os zumbis tenham sangue circulando em suas veias, eles já estão mortos.
Assim sendo, se um vampiro cruzar com um zumbi, certamente eles não se atacarão. E mesmo supondo que seja um vampiro doidão que queira morder um ser um put…

Anderlaine

Meu e-mail é "Gregório underline Fonseca @ Gregório's Corporation ponto com". Sabe onde está o erro? No underline. Na verdade, não existe nenhum e-mail no mundo com underline. Nem o seu.

A origem dessa designação para o símbolo "_" no Brasil é desconhecida. O correto, em inglês, seria underscore. A tradução para o português é "traço baixo". Mas em algum momento da história da humanidade, alguém resolveu chamar o "traço baixo" de underline, e assim o termo se popularizou.

Já experimentou dizer um termo com um underscore no meio? Na maioria das vezes, se a pessoa não faz uma careta de que não está entendendo, ela responde com a pergunta: "Underline, né?" Mas eu insisto em dizer o termo correto. Por mais que possa ser chato pra mim, acho importante ter esse papel educativo.

Underline deve ser usado para se referir ao texto sublinhado, desse jeito, ó!

Apesar disso tudo, acho que essa é uma batalha perdida. É mais um estrangeirismo que …