boo-box

08 setembro 2013

Todo mundo chatiado

O termo "chatiado" (com "I" mesmo) é um dos memes mais populares entre os usuários brasileiros da Internet (meme é o termo usado para alguma ideia ou conceito que se espalha pela rede, geralmente de cunho humorístico). Usualmente a palavra é empregada para mostrar tristeza ou descontentamento de uma forma engraçadinha.

Até aí tudo bem, não há nenhum problema em utilizar a palavra fora de sua forma culta quando o contexto da situação permita. Fico #chatiado é quando vejo alguém que teve acesso à educação escrevendo "chatiado" fora do contexto "memético", achando que a palavra está correta.


"Mas, Gregório, só nos dois parágrafos acima eu já encontrei inúmeros erros, ninguém é obrigado a saber português!"

OK, eu tenho consciência que cometo erros gramaticais, mas eles não são propositais (e acho que ninguém erra de propósito). Mas tem alguns erros mais fortes, que chamam mais a atenção. E os brasileiros estão desaprendendo a escrever a palavra "chateado".

O gráfico a seguir mostra o histórico de pesquisa da palavra "chatiado", com "I" no Google, desde 2004. Note que a primeira aparição relevante da palavra no histórico de buscas apareceu em maio de 2008, e teve um novo pico em novembro do mesmo ano. Mas foi em janeiro de 2012 que as buscas pela palavra se multiplicaram, chegando ao seu maior pico em setembro.


Em setembro de 2012, uma nova variação foi criada. É o "xatiado", com "I" e "X", que me cega um pouquinho toda vez que aparece na tela. Note pelo gráfico que era um termo praticamente inexistente há mais de um ano atrás (porque o que não está no Google não existe!)


Por outro lado, as buscas por "chateado" (que é a forma correta), com "E", não apresentam nenhum pico, e crescem gradualmente ao longo dos anos. Provavelmente o crescimento está associado ao aumento da base de usuários da rede no Brasil e da dúvida cada vez maior das pessoas sobre qual é a forma correta de se escrever a palavra.

Nos pontos onde o gráfico fica próximo do zero, a quantidade de buscas pelas palavras citadas não atingiu um número proporcionalmente relevante, pois os dados são relativos (e não absolutos).

Quando alguém faz uma busca procurando pela grafia correta da palavra, ao menos ela aprende a resposta. O triste é o fato dela precisar fazer uma busca para descobrir isso. E toda essa situação me deixa bem xatiado.

Os gráficos foram obtidos no Google Trends, uma ferramenta de análise de dados do Google.

UPDATE (09/09/2013)

Após compartilhar o texto na minha timeline do Facebook, meu amigo Elias Alberto fez uma análise mais aprofundada da situação, que faço questão de compartilhar por aqui também.

Os gráficos não estão em escala e não são comparáveis um com o outro. Note que todos tem como máximo o valor 100, porque eles indicam a proporção percentual em relação ao máximo de buscas que aquele termo já teve, sem no entanto revelar qual foi este valor precisamente.

Pra comparar os termos é necessário plotar todos no mesmo gráfico.


Nota-se que o termo chateado (o correto) é o mais usado, o que é um alívio.

Nota-se que a variação de uso no termo "chatiado" acompanha a variação de "chateado", o que indica que provavelmente tem uma galera que realmente confunde "chateado" e "chatiado", não sabendo a diferença entre eles. Ou talvez "chatiado" seja tenha sido a versão adotada e espalhada pelos blogs de humor e por isso a que se espalhou como subcultura de nicho, e o pessoal de fora desse nicho adotou o "trend" mas sem entender a origem fez questão de escrever o "chateado" corretamente. Uma evidência pra sustentar esta segunda hipótese é a de que houve um decréscimo no uso do termo "chatiado", indicando uma moda intencional que foi passando com o tempo.

Nota-se ainda que o termo xatiado demorou a surgir, provavelmente por ter sido lançado mais tardiamente pelos blogs de humor, e é ainda menos usado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário