boo-box

26 novembro 2014

Comprando 50 tons de cinza

Na fila do caixa das Lojas Americanas, ouvi um diálogo surreal:

- Você já leu os primeiros livros? - pergunta a mulher para a sua amiga que está com o terceiro volume da trilogia "50 tons de cinza" nas mãos.
- Não, mas como eu não gosto de ler eu vou direto pro fim da história.
- Mas se você não gosta de ler, por que está comprando o livro?
- É porque eu gosto da temática.

E até hoje estou tentando entender o que aconteceu...

24 novembro 2014

Jurassic World e a volta dos dinossauros ao cinema

O primeiro Jurassic Park é certamente o meu filme favorito de todos os tempos. Foi o que mais me influenciou, me impressionou e provavelmente o que mais assisti na vida. Até hoje me empolgo ao revê-lo e se, mesmo vinte anos depois, ele continua tendo o o mesmo impacto sobre sim, certamente ele nunca mais vai sair da minha lista de preferidos.

Também gosto muito da continuação O Mundo Perdido, um filme que também não perdeu o brilho o com o passar dos anos.

Já o Jurassic Park III me dá tristeza só de lembrar. Foi um um filme muito frustrante quando foi lançado e revendo-o anos depois continuo achando muito ruim. De certa forma foi um filme que enterrou a franquia.

Quando anunciaram o início da produção de Jurassic World, só consegui pensar no quanto gosto dos dois primeiros filmes e o meu nível de expectativa já foi às alturas. Sei que o filme tem potencial pra dar muito errado (é só lembrar do terceiro filme pra comprovar isso) mas também pode ser fantástico (pense nos dois primeiros).

Eu acredito que vai ser muito bom. Eu sou bobo. E o teaser do trailer de Jurassic World foi capaz de me deixar empolgadíssimo, em contagem regressiva para a estreia do filme.

São os quinze segundos de vídeo mais esperados dos últimos anos. Ao menos pra mim.



[UPDATE: 25/11/2014] O trailer saiu antes do previsto e é incrível!

11 novembro 2014

Pela paz mundial, tomara que o jogo entre Atlético-MG e Cruzeiro termine empatado em 0x0


Não conheço nenhuma cidade no mundo tão apaixonada por futebol quanto Belo Horizonte. Parece que as pessoas por aqui são obrigadas a tomar partido e escolherem um dos principais times para torcerem. O humor do povo é diretamente afetado pelo resultado dos jogos e as comemorações costumam ser muito intensas.

Pela primeira vez, Atlético-MG e Cruzeiro se enfrentarão na final de um campeonato nacional. A primeira certeza que temos é que, independentemente do resultado, a cidade ficará insuportável por vários dias após o jogo final da Copa do Brasil.

É por isso que estou torcendo para que o primeiro jogo da final termine em 0x0. Com nenhum dos times fazendo gols, não haverá gritaria nem foguetório durante o jogo. Com o empate, as duas torcidas terão que conter suas comemorações até o segundo jogo da final, e teremos mais alguns dias de paz.

Acontece que a final é em dois jogos e infelizmente, o campeonato terminará com apenas um time campeão (essa é a segunda certeza que temos). E a torcida dos felizardos será responsável por atrapalhar o sono de centenas de milhares de pessoas por ao menos uma noite, monopolizará o assunto nas rodas de conversa do dia seguinte e fará piadas com o time adversário até o fim dos tempos

Dada essa prospecção de futuro catastrófico, poderíamos ao menos ter uma noite de paz com o jogo terminando em 0x0, não acham? Pela paz mundial.

P.S.: Vou torcer pro Galo, mas juro solenemente nunca gritar, soltar foguetes nem zoar os adversários cruzeirenses. Até mesmo porque nem atleticano eu sou.