boo-box

26 agosto 2016

Promoção imperdível: escolha um livro da FNAC pra ganhar (sem gastar nada) e ainda receba 10 reais na sua conta bancária

Quem me conhece deve estar assustado, achando que eu estou espalhando alguma corrente estranha, com algum golpe ou armadilha. Afinal, sempre fui um desmascarador de farsas na internet. Esse texto que estou compartilhando, no entanto é real, e fui eu que escrevi cada palavra.

O processo pode parecer um pouco complicado, mas se você seguir os passos você terá um livro (de papel!) da FNAC totalmente gratuito e ainda poderá receber 10 reais na sua conta bancária. Tudo isso por causa de uma parceria da Méliuz com a FNAC.

1 - Cadastre-se no Méliuz por esse link: https://www.meliuz.com.br/i/ref_gregorioaf
Importante: os 10 reais que você irá receber só serão válidos caso você nunca tenha se cadastrado no Méliuz, e você só recebe se fizer o cadastro pelo link com o meu convite. Caso você já tenha cadastro no Méliuz, pule para o passo 2 (isso não te impede de ganhar o livro).


Após abrir a janela, clique em "Cadastro Rápido" e preencha seus dados. Mas o que é o Méliuz?
Essa é uma empresa de Belo Horizonte que distribui cupons de desconto em lojas online e devolve parte do dinheiro que você gastou em suas compras. E funciona de verdade, já recebi mais de 450 reais do site nos últimos meses. Cada vez que vou fazer uma compra online, consulto o Méliuz pra saber se terei algum desconto ou benefício, e na maioria das vezes eu tenho.

2 - Após realizar o cadastro no Méliuz, acesse o site da FNAC por esse link: http://promo.meliuz.com.br/presente30
Importante: você só irá ganhar o livro caso você nunca tenha feito uma compra pelo Méliuz.


Clique em "Pegar livro de graça" para ser redirecionado.
A promoção funciona da seguinte maneira: você terá um desconto de 30 reais em toda a livraria da FNAC, exceto no novo livro do Harry Potter. E não há compra mínima, o que quer dizer que se você pegar um livro que custe menos que 30 reais, você não pagará nada por ele. Caso o livro custe mais que isso, você paga o valor excedente.

3 - As letras miúdas: você tem que comprar o livro, pagar por ele, e só depois disso você receberá o dinheiro de volta. E para receber o dinheiro de volta, pode demorar alguns dias. Mas você recebe, como eu disse anteriormente, já recebi algumas centenas de reais. E tem mais um detalhe: você tem que pagar o frete, ou optar por retirar o livro presencialmente em uma loja FNAC. Para o frete, não há estorno do valor.

Resumindo: você paga 30 reais por um livro, recebe o livro em casa ou busca na loja, e depois disso 40 reais (30+10) são depositados na sua conta bancária.

Último detalhe: essa promoção vale só até o dia 31/08/2016

10 agosto 2016

Os erros e acertos de Esquadrão Suicida


Uma das coisas mais legais dos filmes de super heróis pra mim é o envolvimento que tenho antes, durante e depois das exibições nos cinemas. Acompanho a pré-produção, trailers, fico seis horas na fila pra ver um vídeo de 6 minutos na CCXP e depois de vê-los no cinema me perco em discussões e análises por meses. 

Esquadrão Suicida foi um dos filmes que me acompanhou nos últimos meses e minha expectativa era muito alta - até que na pré-estreia o filme que vi não era exatamente o que eu esperava.


Os acertos

Arlequina: a personagem roubou a cena desde os primeiros trailers e no filme não é diferente. Seu visual já é um ícone da cultura pop e a atuação de Margot Robbie é perfeita, no tom certo quando precisa ser séria, louca ou sensual. O carisma de Arlequina deve render um filme solo em breve.

Pistoleiro: Will Smith é um ator espetacular e trouxe profundidade para o personagem. É um dos membros com a história mais interessante dentro do filme.

Amanda Waller: a personagem que representa o governo, interpretada por Viola Davis é convicente. Você consegue sentir que desobedecer qualquer ordem dela é uma má ideia. Além disso, é um exemplo de representatividade: Waller é mulher e negra. E forte.

O visual: cada personagem tem sua identidade visual. Mesmo desconhecidos pelo grande público, ao longo da campanha de marketing conseguiram se tornar conhecidos e amados. Venderam muitas camisetas e miniaturas.

Trilha sonora: com canções atuais, muitas feitas especialmente para o filme, a trilha sonora se encaixa muito bem na trama (cada membro do esquadrão tem sua música) e rendeu um álbum que pode ficar tocando em loop nos seus fones de ouvido por meses. Tem artistas como Skrillex, Imagine Dragons, Twenty One Pilots e Panic! At The Disco.


Os erros

Coringa: não convence, não mete medo e seu papel na história não tem grande importância. Jared Leto conseguiu imprimir sua marca no papel, mas tornou o Coringa um personagem muito diferente do que estávamos acostumados a ver. Acredito que é a única falha grave do filme.

O vilão: o ser mágico que é a grande ameaça do filme não parece ser um oponente ideal para a grande maioria dos membros do esquadrão. Não faz muito sentido chamar vilões como Arlequina, Capitão Bumerangue e Amarra para enfrentar poderes mágicos.

Os cortes e a mudança de tom: os trailers mostraram muitas cenas que não estiveram presentes no filme dos cinemas. A impressão que se tem é que tentaram dar uma amenizada no tom, para que ficasse menos sombrio e mais engraçadinho.

O veredito

Não é um filme ruim como boa parte da crítica tem dito, mas também não é memorável como muitos dos filmes de quadrinhos que tem sido lançados. É um filme nota 7: é acima da média, mas tinha potencial pra muito mais.

Pra efeito de comparação com os outros filmes de heróis lançados em 2016: Esquadrão Suicida é inferior a Batman vs Superman e Guerra Civil, mas supera Deadpool e X-Men e Apocalipse. Vale o ingresso e merece ser visto no cinema.