boo-box

18 janeiro 2017

Quem foi que ressuscitou a astrologia no Brasil?

Me causa surpresa e um bocado de tristeza a frequência com que tenho visto a astrologia ser discutida. Parece que de uma hora pra outra o assunto começou a ser levado muito a sério (principalmente por pessoas entre 15 e 25 anos) e termos como "mapa astral", "ascendente" e "signo" passaram a ser reproduzidos frequentemente nas conversas das pessoas.

Me perguntei se isso seria um fenômeno mundial e resolvi investigar. Para isso, utilizei a ferramenta Google Trends, que mapeia o interesse das pessoas no mundo sobre determinados assuntos, e apresenta os resultados em forma de porcentagem.

O interesse por astrologia no mundo diminuiu consideravelmente desde 2004.



Resolvi limitar o período para os últimos cinco anos, para poder visualizar os resultados mais de perto.

O interesse por astrologia no mundo nos últimos cinco anos teve um leve declínio.


As coisas começam a mudar quando fiz um filtro regional e limitei os resultados no Brasil. A tendência se inverte um pouco, ainda que discretamente.

Há picos de interesse no período de virada de ano no Brasil, que tem tendência de crescimento.

A grande virada, no entanto, fica visível quando observamos o interesse do brasileiro pelo termo "mapa astral". Se prepare para o susto.

O interesse do brasileiro por "mapa astral" foi multiplicado por 8.

Esse é o ponto mais interessante! Percebe-se claramente que algum evento em julho de 2015 provocou um aumento súbito do interesse dos brasileiros por mapas astrais. Esse interesse subiu organicamente tendo seu auge em junho de 2016, mas continua muito grande.

O termo "ascendente" também teve um grande crescimento de interesse, acompanhando o de "mapa astral".

A partir dessas informações, surgiu um questionamento que não consegui responder ainda (e agradeço muito a quem me ajudar a respondê-lo): o que foi que aconteceu em julho de 2015 que motivou as pessoas a se interessarem por mapas astrais? Será que foi algum youtuber famoso? Algum programa de TV? Atleta? Blogueira de moda?

Fato é que alguém ou alguma coisa fez com que os brasileiros aumentassem consideravelmente o seu interesse por mapas astrais a partir daquele momento. E esse fenômeno é local.

Buscar por "star chart" mostra que o mundo não acompanhou essa tendência brasileira.

Como toda moda, acredito que isso vá passar. E torço pra isso. Entretanto, o que eu mais queria saber era quem foi a pessoa que conseguiu influenciar jovens de todo o país a levar a sério uma pseudociência que só serve para criar preconceitos sobre as pessoas além de criar justificativas seus próprios defeitos e atitudes. Essa influência bem que podia ser usada para o bem.



Nenhum comentário:

Postar um comentário