Pular para o conteúdo principal

A playlist definitiva para os shows do Hanson no Brasil


Já se passaram vinte anos desde que o Hanson ficou conhecido mundialmente pelo hit MMMBop. No Brasil eles continuaram a ser uma banda "grande" até o ano 2000, impulsionados principalmente pela música "Save Me", que foi trilha sonora de novela da Globo. Nos anos seguintes a banda resolveu se desvincular da gravadora e desde então são uma banda independente.

Sem a divulgação maciça que tinham, o Hanson acabou sumindo para boa parte do público. No entanto, a banda permaneceu produtiva, com uma sequência de discos consistente e de muita qualidade. Comemorando 25 anos de carreira, o iniciaram uma turnê mundial  (com boa parte das apresentações com ingressos esgotados) e passam pelo Brasil nessa semana. com shows no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo e Salvador.

Usualmente, aumento minha frequência de audição das músicas de um artista quando irei assisti-lo ao vivo. Como o show do Hanson está próximo, criei uma playlist para ir me preparando.

A playlist foi baseada no histórico dessa turnê registrado no site Setlist.fm. A partir dos dados de todos os shows, o site monta um setlist mais provável, na ordem em que as canções costumam ser tocadas. Assim, estatisticamente falando, o show do Hanson no Brasil deve seguir mais ou menos essa ordem:

1. Already Home
2. Waiting for This
3. Where's the Love
4. Look at You
5. Tragic Symphony
6. Thinking 'Bout Somethin'
7. Been There Before
8. Weird
9. This Time Around
10. Go
11. Madeline
12. Juliet
13. Strong Enough to Break
14. Penny & Me
15. Watch Over Me
16. With You in Your Dreams
17. A Minute Without You
18. On and On
19. I Was Born
20. Get the Girl Back
21. MMMBop
22. If Only
23. Fired Up
24. In the City

Encore:
25. Rockin' Robin (Bobby Day cover)
26. Johnny B. Goode (Chuck Berry cover)
27. Lost Without Each Other

A playlist no Spotify e no Google Play Music, com alguns bônus tracks:
  • Save Me, que foi um sucesso somente no Brasil, e não deve ficar de fora nos shows daqui;
  • I Will Come To You e Gimme Some Lovin', que não estão em todos os shows mas costumam ser tocadas;
  • I've Got Soul, que costuma ser a faixa de abertura de algumas apresentações;
  • It's a Long Way To The Top (If You Wanna Rock And Roll), do AC/DC, que eventualmente aparece no bis.

Se você vai ao show, aproveite os próximos dias para escutar as músicas. Se não vai, escute também: pode ser por nostalgia, por curiosidade ou por que é muito legal.

Hanson - Middle of Everywhere 25th anniversary tour no Spotify
Hanson - Middle of Everywhere 25th anniversary tour no Google Play Music


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pista premium, essa aberração dos shows no Brasil

O cantor inglês Ed Sheeran tocou ontem em Belo Horizonte em uma apresentação cheia de altos e baixos. Um problema que chamou a atenção foi o tamanho da semi-deserta pista premium. A impressão que dava é que nem um terço do espaço dedicado ao pessoal que pagou o dobro do preço estava ocupado. A foto abaixo tirada durante a apresentação do cantor dá um noção do vácuo existente.


A organização foi no mínimo incompetente para dimensionar o espaço. Fica feio e desagradável tanto para o público quanto para o cantor.

Reproduzo a seguir um texto que escrevi em 2014 para o Move That Jukebox onde falo um pouco sobre esse costume indigesto dos promotores de shows no Brasil.

******
O abismo entre a pista comum e a pista premium

A simples existência de uma pista premium em um show é o suficiente para prejudicar (e muito) a experiência de quem não está nela. Acho natural cobrar valores diferentes para lugares diferentes, mas desde que o lugar esteja marcado. É justo que a cadeira da primeira fila ten…

O que acontece se um vampiro morder um zumbi? E se um zumbi morder um vampiro?

Já parou pra pensar no que acontece quando um vampiro morde um zumbi? Será que o zumbi vira um vampiro? E quando a situação é a inversa? Será que uma mordida de zumbi transforma o ser de dentes pontudos?
Tanto vampiros quanto zumbis são seres que podem ser classificados como "mortos-vivos". Isso significa que, apesar deles conseguirem executar certas ações que usualmente apenas os seres vivos são capazes, eles estão mortos. Na prática, se um vampiro morder um zumbi ou vice-versa não acontece nada. 

A razão desse efeito (ou da ausência de efeito) é que os zumbis mordem apenas seres vivos. Por esse motivo, eles não mordem outros zumbis, vampiros e múmias, por exemplo.
Por outro lado, os vampiros precisam se alimentar de sangue de seres vivos. E, embora os zumbis tenham sangue circulando em suas veias, eles já estão mortos.
Assim sendo, se um vampiro cruzar com um zumbi, certamente eles não se atacarão. E mesmo supondo que seja um vampiro doidão que queira morder um ser um put…

Quanta inovação pode conter um chinelo?

Não, eu não vou falar das Havaianas. A história da fabricante de chinelos brasileira que coloriu seus chinelos (que eram) feiosos e passou a ser um ícone da moda mundial já foi suficientemente explorada como exemplo de inovação no mundo dos negócios.

Eu vou falar é da Florine Chinelos, marca bem menor, mas com um produto interessantíssimo e um potencial de crescimento tremendo. Conheci a história da empresa em uma palestra de Alexandre Robazza, do SEBRAE SP.


Parece bucha de banho, né? Mas na verdade é o mesmo material utilizado para fazer tapetes. Aliás, o chinelo foi criado numa fábrica de tapetes.
Incomodado com as tiras que sobravam na fabricação dos tapetes, o criador do produto Carlos Gasparini, buscava alguma utilidade para os retalhos, até que um dia teve a ideia de fazer um chinelo. Após várias tentativas e com o protótipo em mãos, foi procurar o SEBRAE.
Com o apoio do SEBRAE, patenteou o produto, registrou a marca e começou a produção. Claro que não foi da noite para o dia, h…