Pular para o conteúdo principal

João de Deus - Cura e Crime: a equivocada série da Netflix

 "João de Deus - Cura e Crime", da NetflixBrasil é uma série documental com o tom muito equivocado. Passa pano para o criminoso e continua tratando o protagonista como uma pessoa boa, milagrosa, com poderes especiais, apesar de ser um estuprador em série.

Nos últimos tempos tenho me aprofundado em muitas histórias de charlatães ligados a seitas, religiões, tratamentos pseudocientíficos etc. Eu praticamente "zerei" o Netflix no tema - não tinha mais nada pra assistir, até que estrearam o documentário "João de Deus - Cura e Crime".

João de Deus é um charlatão brasileiro que se apresenta como curandeiro espiritual e por décadas arrebanhou fiéis.

Além de se aproveitar da fragilidade das pessoas para fazer promessas de cura, João de Deus abusava de mulheres  - mais de 300 já denunciaram o curandeiro.


O grande erro do documentário é dar um peso semelhante à "cura" e ao "crime". 

A narrativa deixa claro que João abusava de mulheres (com tantas evidências, já não é possível negar isso) ao mesmo tempo que dá abertura para que se separe o João "entidade" e o João "homem".

É como se ele não se responsabilizasse por seus atos por estar "incorporando" uma entidade - inclusive, essa é umas das principais alegações da defesa do estuprador.

Além disso, suas supostas habilidades de cura são sequer questionadas, muito pelo contrário.

Ele acaba sendo tratado como uma espécie de "santo" que cometeu alguns erros.


Ao longo dos quatro episódios, há muita passação de pano. O primeiro episódio, inclusive, trata apenas das "curas" do indivíduo.

Seu charlatanismo não é questionado.

Então, basicamente, o documentário reforça o papel messiânico-santo-curador de João de Deus.

Trata-o como um milagreiro que já ajudou minha gente e cometeu o crime de ser um abusador recorrente.

Praticamente ignoram que ele controlava a casa em um esquema praticamente de milícia e que há muitos outros crimes como posse ilegal de armas, falsidade ideológica, corrupção de testemunha e coação, entre outros. É mafioso mesmo.

A série termina com João de Deus sendo entrevistado após as condenações, rezando e se fazendo de bonzinho.

Deprimente. Assisti tudo e não recomendo.


Para quem quiser se aprofunda na história de João de Deus, recomendo a série documental "Em nome de Deus", da Globoplay e o livro "A Casa", de Chico Felitti. 

Fujam dessa série da Netflix.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

(Re)instalando o Android 4.1.2 no Samsung Galaxy S3

Atualizado em 18 de maio de 2013 No começo de fevereiro, Samsung Brasil fez a alegria dos proprietários do Galaxy S3 ao liberar mais uma atualização do Android para o aparelho. Conhecida como Premium Suite, a nova versão do firmware tem o Android Jelly Bean 4.1.2 com diversas customizações da fabricante coreana. Acontece que alguns aparelhos passaram a apresentar inúmeros problemas após essa atualização (o meu entrou nessa lista). Procurei em diversos fóruns e sites a solução, e acabei não encontrando. Apenas constatei que eu não era o único que estava angustiado. Entre os problemas apresentados após a atualização, estão: Telefone não carrega a bateria ao plugar na tomada; Aparelho desliga sozinho; Aplicativos travam, forçando o reinício do sistema operacional; Sobreaquecimento; Telefone não recebe dados conectado ao Wi-Fi; Lentidão extrema; Interface TouchWiz sem fluidez; Consumo excessivo de energia. Meu telefone apresentou quase todos esses sintomas. Isso é meio

O que acontece se um vampiro morder um zumbi? E se um zumbi morder um vampiro?

Já parou pra pensar no que acontece quando um vampiro morde um zumbi? Será que o zumbi vira um vampiro? E quando a situação é a inversa? Será que uma mordida de zumbi transforma o ser de dentes pontudos? Tanto vampiros quanto zumbis são seres que podem ser classificados como "mortos-vivos". Isso significa que, apesar deles conseguirem executar certas ações que usualmente apenas os seres vivos são capazes, eles estão mortos. Na prática, se um vampiro morder um zumbi ou vice-versa não acontece nada.  A razão desse efeito (ou da ausência de efeito) é que os zumbis mordem apenas seres vivos. Por esse motivo, eles não mordem outros zumbis, vampiros e múmias, por exemplo. Por outro lado, os vampiros precisam se alimentar de sangue de seres vivos. E, embora os zumbis tenham sangue circulando em suas veias, eles já estão mortos. Assim sendo, se um vampiro cruzar com um zumbi, certamente eles não se atacarão. E mesmo supondo que seja um vampiro doidão que queira m

Por quê o Brasil precisa de Luan Santana?

Até a reportagem do Fantástico desse final de semana, eu não tinha noção do tamanho do sucesso de Luan Santana. Sabia que o cantor é uma presença constante nas paradas da Billboard , tem vendido muitos discos e seus shows são sempre lotados. Mas entre o reconhecido sucesso comercial e o posto de ídolo número 1 da juventude brasileira há um abismo. Que tudo indica que Luan atravessou. No cenário da música sertaneja, dificilmente uma dupla (veja só, são sempre duplas) se mantém no topo das paradas por muito tempo. O estilo de cada grupo costuma ser sempre o mesmo a cada novo lançamento. Eles não perdem a base de fãs, mas o público precisa de novidades, e de tempos em tempos elege um novo ídolo. Nos últimos anos, o papel de queridinhos do Brasil já foi de César Menotti & Fabiano, Victor e Léo, Jorge & Mateus. E agora é de Luan Santana. No entanto, ele apareceu como uma estrela diferente, e virou ídolo adolescente – ele nasceu nos anos 90! E agora compete em popularidade