Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2021

Michael Crichton, o negacionista climático

 Michael Crichton foi o escritor e cineasta que criou Jurassic Park, Westworld, E. R. (Plantão Médico) e diversas outras obras de sucesso. Mas descobri recentemente que ele tinha um lado negacionista. Pra ele, as mudanças climáticas eram uma fraude.  "Ou você morre como herói ou vive o suficiente para se tornar um vilão", já dizia Harvey Dent. Na maioria dos casos dá pra separar o artista da obra. Nesse caso, não dá: Crichton incluiu sua posição no livro "State of Fear" ("Estado de Medo", no Brasil), publicado em 2004. Nele, ambientalistas extremistas planejam assassinatos em massa para divulgar os "perigos" do aquecimento global. Crichton tentou argumentar que sua obra tinha um background científico. Deixando claro que não é apenas uma obra de ficção (na visão do autor), um apêndice foi incluído no livro com supostas evidências de que o aquecimento global não está acontecendo.  O problema é que a ficção científica pode estar cheia de pseudociênc

A nova política sobre vacinas do YouTube (e os velhos desafios)

O YouTube divulgou em 29 de setembro de 2021 a sua nova “ Política contra desinformação sobre vacinas ”. Essencialmente, o que diz a nova política é que: “O YouTube não permite conteúdo que apresente sérios riscos de danos ao divulgar informações médicas incorretas sobre as vacinas aplicadas atualmente, que foram aprovadas e confirmadas como seguras e eficazes pelas autoridades locais e a Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso vale somente para conteúdo que contradiz as orientações dessas entidades sobre a segurança, a eficácia e os componentes das vacinas.” De uma forma geral, a intenção do YouTube parece ter sido ampliar o escopo da “ Política de informações médicas incorretas relacionadas à COVID-19 ”, publicada em maio de 2020. O foco agora não são apenas as vacinas contra a COVID-19, mas para todo tipo de vacinas. A governança da desinformação sobre vacinas contra a COVID-19 permanece a mesma, mas além disso há diretrizes para desinformação sobre todos os outros tipos de vacinas